Mudamos de endereço. Acesse:

http://filhinhosdamamae.com.br/

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Provence - Relato de Viagem - (Vence, St Paul de Vence, Foundation Maegh, Cannes, Grasse, Castellane, Gorges Du Verdon,La palude Sur Verdun, Bonnieux,Gordes, Avignon, L'Isle-sur-la-Sorgue, St Remy deProvence, Les Baux de Provence, Aix-en-Provence)

Começamos nossa viagem - meu amado, nossa filhinha de 1 ano e 6 meses e eu - pela Provence, depois seguimos para Cote D'Azur e de lá para Itália (Riviera, Toscana e Veneza). Vou detalhar nossa viagem dia-a-dia...

D1 – St Paul de Vence 20/04/2013 – sábado - (Vence e St Paul de Vence)

Pegamos o carro na Hertz do aeroporto de Nice às 11:30h e partimos em direção a Vence, onde escolhemos um restaurante pelo cheiro, já que chegamos em um horário em que boa parte do comércio está fechado. Escolhemos um restaurante tailandês, que tinha um bom preço e comemos uma comida super saborosa. Pedi um macarrãozinho de arroz que minha fofinha amou. Demos uma volta pela cidade, bem bonita e fomos para nosso hotel, em St Paul de Vence. O hotel , o Le Hameau  é lindo, com árvores, piscina e tem uma vista maravilhosa de St Paul de Vence. A decoração do quarto é muito elegante; a cama é excelente. Gostei muito do café da manhã (15 euros/pessoa). Estávamos cansados, tomamos um bom banho e fomos dar uma dormida. Pegamos o carro e fomos para o centro de St Paul de Vence. Na verdade, dava para ir andando. A cidade é maravilhosa, linda mesma. Lotada de ateliês de arte.
St. Paul de Vence - muita arte em uma cidade encantadora.
 

Jantamos no Chez Andreas , um restaurante estilo bar. Eu pedi uma sopa de cebolas com quiche e tarte tartin de sobremesa. Meu amor pediu um ravióli de trufas. Tomamos uma taça de vinho. Tudo saiu 45 euros. Gostamos da comida e do ambiente.

 
D2 – 21/04/2013 – Domigo - St Paul de Vence (Foundation Maegh, Cannes, Grasse)

Dormimos  bastante. Tomamos um bom café da manhã, demos umas voltas pelo hotel e fomos à Foundation Maegh . Gostamos bastante. O local é bonito, as esculturas de Juan Miró são bem legais. Se o clima estiver bom, como estava no dia que fomos, um passeio pela área externa é muito agrdável. A parte interna tem boas obras também. Custou 15 euros por pessoa + 5 euros para tirar fotos, mas valeu.
Os amores da minha vida observam uma das muitas telas da Foundation Maegh
No jardim obras de artistas famosos, esta daí é do Miró.
Adorei a do centauro rosa lá atrás.
 
De lá partimos para Cannes, fomos para a famosa Avenida La Croisette. Estacionamos o carro (6 euros) e fomos andando apreciando as inúmera lojas caríssimas ao longo da avenida. Demos uma boa caminhada pelo calçadão e encontramos um carrossel. Minha fofinha ficou louca. Nunca tinha visto um antes. Entramos e foi difícil convencê-la a sai de lá. Passamos pelo cassino, vimos os iates e pronto. Só mesmo demos umas voltas em Cannes. Na volta, já de carro, demos uma parada na Boulangerie Du Solei, onde comemos um sanduíche e comprei várias guloseimas. Minha fofinha provou umas coisinhas e comeu papinha.
Marina de Cannes

Apostando corrida com a mamãe em Cannes

As imponentes construções da Avenida La Croisette

Partimos em direção a Grasse, mas antes passamos em Mougins, onde fomos surpreendidos por uma feira de culinária italiana. Minha fofinha fez o maior sucesso. Provava tudo em todas as barracas: macarrão, pastinhas, molhos de tomate, queijos, biscoitos e merengues. Comprei um maravilhoso tomate seco, 100 g de um funghi porcini seco, massa de espageti de fabricação italiana e pasta de trufa.  Demos uma volta por Mougins, que tem uma vista bem legal.

Mougins - feira de culinária italiana. 

Vista linda - Mougins

Caminhando pelas ruas de Mougins

Em Grasse nosso objetivo era só mesmo passar na fábrica de perfumes Fragonard   A produção é interessante, mas o que vale mesmo são os produtos à venda. Não que o preço seja muito melhor que em outros lugares, mas pela grande variedade. Fomos muito bem atendidos e gostamos da visita.


No caminho para o hotel compramos um vinho, queijo, baguete e rosbife. Nossa filhinha comeu papinha com rosbife e nós um sanduichão perfeito. Foi um excelente dia.

  • O Hotel:
 Le Hameau é Maravilhoso. Super charmoso e romântico. Foi a dica de uma amiga querida que esteve lá ano passado. Um bom local para lua de mel (mesmo que seja a 3 - rs). Adoramos! Recomendo fortemente.
Amei o estilo romântico do hotel Le Hameau
 



 

 No pomar do hotel Le Hameau
Ela nunca tinha visto uma fruta na árvore. Achou estranhíssimo.
 

 

Correu bastante pelo hotel

Não pudemos aproveitar a piscina,
era final de abril e ainda esta um pouco frio.


  • Perrengue
Em todo o interior da França, e também da Itália, quase todo o comércio fecha na hora do almoço. É sempre bom ter à mão comidinhas  na mochila.
 

Saímos do hotel de Saint Paul de Vence por volta das 9 h. Passamos em um mercado na estrada e abastecemos os estoques: fraldas descartáveis, água, leite, papinhas, shampoos e belisquetes. Na França encontramos várias comidinhas que nossa menininha amou.
Seguimos no sentido Gorges Du Verdon, a garganta do maravilhoso Rio de Sainte-Croix. Fizemos uma paradinha rápida em Castellane, onde comprei alguns souvenires e seguimos.
Castellane - muitos usam como base para explorar o Verdon.
Lugar bem pequeno. Focado no turismo de aventura.
 
 Castellane
Castellane

Castellane
Outra paradinha em La Palude sur Verdon, onde comemos um sanduíche e um merengue delicioso e dei comidinha à filhinha.
 

 
Palude sur Verdon
 


 O caminho vai ficando cada vez mais espetacular.
 







 Sobe, sobe... até que chegamos perto do topo. Se entrar em paranoia dá para ficar bem assustado com a estrada. A vista é maravilhosa, mas pode ser vertiginosa para alguns. Não foi nosso caso. Ficamos impressionados com a beleza. Mesmo lindo de morrer. Paramos em vários pontos ao longo do caminho para apreciar.
 
Vista maravilhosa - Point Sublime
 
 
Impressionante! Gorges du Verdon é lindo demais!
 

O tempo estava meio louco. Fazia sol e daqui a pouco fechava, chuviscava, chovia e aí fazia sol de novo.
Quando chegamos em Moustiers Sainte Marie estava chovendo. Vimos que teríamos que estacionar um pouco longe e desanimei total. Resolvemos deixar para lá. Seguimos para nosso hotel em Bonnieux, bem no meio do Parc Du Luberon. O caminho até lá era bem bonito, embora não tenhamos pegado os campos de lavanda florescidos. Imensas plantações de uva, aquilo bem do interior mesmo. A verdadeira Provence. Finalmente chegamos ao nosso hotel. Ficamos hospedados no Le Clos Du buis , não é bem um hotel é um B&B charmoso em um casarão antigo muito bonito. O jardim é formidável.  Estava meio friozinho ainda, então não rolava banho de piscina, mas ela estava limpa e bem cuidada. Tem uma cozinha no andar inferior para uso dos hóspedes muito bem equipada. O café da manhã é bom, servido em um local com excelente vista para a cidade de Lacoste. Ficamos no quarto no primeiro andar, com saída direto para rua. Amamos! O quarto é imenso, com uma cama enorme e muito boa. No banheiro, limpíssimo e novo, produtos da L’occitane. No andar de baixo, um jardim muito fofo, com vista para a Igreja da vila. Recomendo fortemente este hotel.
Jardim do hotel em Bounniex

Bonnieux é uma graça, aquilo que se imagina de uma vila bem no coração de Provence. Descarregamos e fomos dar uma volta pelo local. Muito pequenininha.

 Bonnieux - uma típica vila da Provence.
 
 

Tinha ouvido falar bem do restaurante que fica bem em frente ao hotel, o L’Arome   que ostenta estrela Michelin e tudo.  Mas nesse dia não tinha mesa vaga, então reservamos para a noite seguinte. Demos uma volta pela vila e decidimos que naquela noite eu mesma seria a cozinheira e, modéstia à parte, ficou bom demais: cozinhei a massa e fiz um molho delicioso com o funghi que tínhamos comprado na feira italiana em Mougins. Para acompanhar um vinho tinto ótimo. Minha fofinha comeu bastante. Lavamos a louça  e fomos para nosso quarto super confortável.
Spagetti com funghi - delícia!
 

D4 – 23/04/2013 -  Bonnieux (Gordes, Avignon, L'Isle-sur-la-Sorgue)
 
Tomamos um bom café da manhã e partimos de carro.  Nossa primeira e apaixonante parada: Gordes. O clima estava bom e era dia de feira. Uma graça. A cidade é um charme só. Foi uma de minhas preferidas em toda a viagem. A feira contribuiu muito para gostarmos do local. Me contive o quanto pude, mas comprei vários temperos (como ervas da Provence, mostarda...) alguns produtos de lavanda e 3 pequenas peças de cerâmica. Para minha fofinha, de presente, um brinquedinho de madeira, várias provas de comidinhas e um francês que tocou uma música no violão inteiramente dirigida à ela. Aqui foi a primeira vez que percebi que ela realmente  adora música (durante toda viagem na França e na Itália, onde em todo lugar tinha alguém cantando ou tocando um instrumento,  eu tinha que ficar dando minhas moedas de 1 e 2 euros para os músicos, porque ela sempre ficava parada, prestando muita atenção e eu me sentia na obrigação de contribuir). Meu amor e eu dividimos um sanduiche de linguiça muito bom, feito ali na feira. Cometi o pecado de não ir à Abadia de Senanque, a grande atração de Gordes, mas conseguimos absorver bastante da atmosfera do local e saímos satisfeitos.
 
 Chegando a Gordes
 
 Minha lindinha ganhou várias provinhas
Essa aí é da ameixa seca mais macia e saborosa que já provei...

Muita comidinha, bijuterias, temperos e cerâmica - Feira de Gorges

Passeando em Gordes


Temperos maravilhosos. Até difícil escolher - Feira de Gordes
 

De volta ao carro fomos a Avignon, uma cidade grande onde finalmente encontramos um adaptador para o ipad. Estacionamos em um edifício-garagem no Parking des Halles, Place Pie e fomos caminhando no sentido do Palais des Papes. Ficava perto. Coisa de 10 minutos. Mas demos uma paradinha próximo à Igreja de Saint Pierre, onde encontrei um cantinho ótimo para oferecer comidinha para minha gatinha. Estava mesmo com fominha...
Avignon

Avignon
 
seguimos e logo estávamos na Place dus Palais. O Palácio é imenso.

Palais des Papes - Avignon

O dia estava lindo, com um céu azul e um solzinho bem gostoso. Ao invés de conhecer o interior do Palácio, optamos por curtir a área livre do parque que ficava bem ao lado do Palácio, o Jardin des Domes.. Lá de cima, uma vista muito bonita da famosa Pont St-Benézet, do século 12.

Lá longe, ligando as duas margens, está a Pont St-Benézet

Encontramos uma pracinha cheia de brinquedinhos, com várias criancinhas brincando.  Deixei meu solzinho brincar bastante, ganhou um sorvete, viu o lago com patinhos e dormiu. 

Helena se divertiu muito no parquinho do lindo Jardin des Domes.


Papai dando picolé para nossa fofinha
 
Na volta ao estacionamento passamos por algumas ruas cheias de movimento e lojas de roupas. Seguimos pela Place de Jerusalem, com vários restaurantes mas tínhamos comido um sanduíche e não paramos em nenhum, mas provamos um sorvete ótimo, na Regal Glace, que fica perto da Place L'Horloge.
 
Place de L'Horloge - o cento da vida social em Avignon.
 

Nossa visita a Avignon foi só mesmo  uma passada. Gostamos do que vimos, mas é realmente muito maior do que os vilarejos que tínhamos passado desde que chegamos à França. Seguimos no sentido de volta para o hotel, mas fizemos um desvio em uma vila muito linda: L'Isle-sur-la-Sorgue.

L'Isle-sur-la-Sorgue - vila muito lindinha
 
 Com um comércio muito interessante, adorei esse lugar. Comprei alguns produtos que ainda não vi aqui no Brasil da L’Occitane e dei a sorte de encontrar uma ponta de estoque de roupinhas de bebê. Comprei alguns vestidinhos lindos para minha flor, bem estilo Provence, por preços inacreditáveis. Pena que não encontrei muita coisa para o tamanho dela, mas tudo que comprei ficou lindo.
Um "brechó-baby" em L'Isle-sur-la-Sorgue
Muitas roupinhas lindas e novas com um preço inacreditável.

Agora sim: caminho do hotel. Tomamos um banho e fomos dar umas voltas pela vila de Bonnieux, só minha filhinha e eu. Papai ficou lá de preguiça. Mas é bem pequeno, logo estávamos de volta e fomos ao restaurante que reservamos, o L’Arome .
 
 
Muito bom, mas nada excepcional. É uma boa opção;  um lugar charmoso, romântico... mas meio carinho (total da conta com bebidas: 114 euros). Minha fofinha descobriu, neste dia, seu amor às azeitonas pretas. Pode isso? Um bebê de 1,5 ano amar azeitona preta? Até os garçons se cutucavam ao vê-la comendo com tanta vontade.

 
  • O hotel:

Le Clos Du buis é excelente, super confortável. Se você quer a sensação de estar em uma vila no meio da Provence, esse hotel é mesmo uma excelente opção.
Nosso quarto em Bonnieux
 
 
video
 
 
 
video
Jardim do hotel Le Clos du Bois em Bonniex.
Uma graça.

 

D5 – 24/04/2013 – Aix-en-Provence (St Remy deProvence, Les Baux de Provence, Aix-en-Provence)



Partimos de nossa confortável estadia em Bonnieux para Aix. Mas antes passamos na Cave du Bonnieux, um local excelente para compra vinhos locais, iguarias (como foie gras) e especiarias. (comprei um maravilhoso sal aromatizado com vinho tinto) Tudo o que compramos lá foi gostoso. Não tínhamos muita pressa.


Cave du Bonnieux - vinho, temperos e pastas excelentes.

 
 
Passamos em uma cidade muito fofa, St Remy de Provence. A entrada da cidade já é linda, cheia de árvores. Um lugar muito charmoso, bem romântico. Hoje era o dia da feira.
St Remy de Provence


St Remy de Provence - dia de feira

St Remy de Provence - cidade muito romântica

 

Escolhemos um restaurante bem cheio, que embora parecesse bem turístico, teve uma boa comida e muito bem servida. O Le café deLa Place  De sobremesa sorvete de marron-glacê e outro de mel da Provence.



Comida gostosa e farta - Le café de La Place - St Remy de Provence

 
Fomos em direção à Les Baux de Provence, mas só rodeamos as muralhas e apreciamos a vista. Parecia bem interessante, mas evidentemente exigiria uma subida considerável a pé, que provavelmente seria bem penosa empurrando um carrinho; além do mais, nossa bebezinha tinha acabado de conseguir dormir no carro. Não quisemos acordá-la. Então, apenas seguimos em direção a Aix.
Seguimos para Aix en Provence por umas estradas secundárias, passamos por umas partes bem bonitas, mas bem estreitas também. Na chegada a Aix um lindo campo de flores amarelas.
Chegando a Aix em Provence
 
Aix é uma cidade bem legal. É uma cidade grande. Gostei de conhecer. Mas percebi muito mais daquilo que imaginamos ser a Provence nos vilarejos do que nas cidades grandes como Aix e Avignon, conhecer só essas duas cidades só dá uma vaga noção do que é mesmo a região.

Ficamos hospedados no Adágio Aix-en-Provence Centre, embora não tenha o charme dos hotéis anteriores, nem um atendimento mais personalizado como nos hotéis familiares/menores, gostei da estadia. É um apart hotel. O quarto é bem limpo e a cozinha, apesar de pequena, é muito bem equipada. O banheiro era excelente, com uma boa banheira. Fica próximo das grandes atrações turísticas da cidade, a uma caminhada de alguns minutos. O estacionamento, embora seja pago, é muito conveniente.

Descarregamos as malas e fomos a um mercado Casino logo ali perto. Mercado excelente. Fico doida com aquela imensidão de frios, molhos, vinhos... comprei outra massa e uns camarões lindos. Compramos também coisas para café da manhã e iogurte. Voltamos para deixar as coisa no hotel e fomos passear. Fomos direto à Cours Mirabeau, a principal avenida do centro histórico de Aix. Muitas lojas, restaurantes, prédios históricos; provamos sorvetes maravilhosos – eu escolhi de cassis e adorei. Avenida bem badalada também à noite, com vários restaurantes com suas mesas externas cheias. Vale a visita de manhã e à noite.
No carrossel em Aix-en-Provence.
E pra tirar ela desse cavalo? Não foi fácil não...


Mas nós fomos para o hotel, não via a hora de preparar aquele macarrão com camarão. Comemos muito bem.

 
D6 -25/04/2013 (Aix-en-Provence)

Acordamos e era dia de feira na Cours Mirabeau . No início eram só roupas e no fim as comidas.  Comemos uma deliciosa torta de cebolas, torrone e depois de muito andar pelo centro, me rendi à uma das lojas H&M. Nesse dia eu não estava muito bem, bateu uma dor lombar (acho que de tanto carregar a fofinha no colo – já não tenho 20 anos) e voltamos para o hotel. Tomei um analgésico, todos dormimos um pouco e logo estávamos de volta. Comprei umas coisinhas na Sephora andamos pelas ruas do centro histórico e já era noite.  Novamente passamos em um mercado e preparei uma sopinha de legumes com pão e rosbife para acompanhar. Aix foi nossa última cidade na Provence. Passamos por muitas cidades – e deixamos de conhecer muitas, como Fontana de La Vacluse, Lacoste -  e apesar de intenso, não ficamos de correria. Nosso bebê quase não atrapalhou na decisão de itinerários e deslocamentos. Logicamente não deu para conhecer a fundo nenhum lugar, mas conseguimos ter uma boa noção do que é a Provence. E simplesmente amamos. Nosso rumo agora: CoteD’Azur.

O Hotel:

Nos hospedamos no Adágio Aix-en-Provence Centre . Embora sem o charme dos demais, foi muito bom. É da rede Arccor.  Bem funcional, com boa localização e muito limpo. A cozinha era bem compacta, mas tinha tudo. O estacionamento, apesar de pago (10 euros/dia), era muito conveniente. Gostamos.
 
Veja também:

4 comentários:

  1. Oi Carla, ajudou muuuito com este relato super detalhado!
    Super obrigada,
    Neyara

    ResponderExcluir
  2. OLá Neyara. Que bom que ajudou... perdemos muitas fotos (perdemos nosso ipad lá), por isso não incluí as de Aix. Mas é uma cidade bem bonita. Vou caçar para ver se encontro boas fotos...Bjs pra vc.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carla! Descobri o blog hoje e estou adorando. Parabéns! Tenho uma menininha de 1 ano completado agora e já viajamos bastante, mas ainda não fomos para a Europa. Estou planejando para agosto, sei que é alta temporada, deve ser um pouco mais complexo... Minhas dúvidas são:
    Seu canguru também pode colocar nas costas? Qual o peso dela? Já tem um tempo que não uso o meu canguru, achei que ela já estava muito pesada rs Agora está com 10,2kg.
    E nos restaurantes, eles costumam oferecer cadeirinha de criança? Mesmo nesses mais românticos? Porque a minha filha prefere mil vezes ficar na cadeirinha que no carrinho. Até temos uma portátil, mas é mais um trambolho para levar.
    Obrigada!!!
    Anita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anita. Obrigada pela visita.
      Esse canguru Ergobaby é muito bom, dá pra ficar nas costas sim (tem até uma foto no último post da lista desse "guia" da Europa com bebê, no resumo de viagem ) . Não sei até quanto de peso aguenta, mas se me lembro bem era algo bem alto, tipo 20 kg. Mas usei muito com ela, nessa época da viagem ela pesava uns 12 kg. Ela é magrinha. Agora tenho um bebê de 11 meses e ele já pesa quase 12 kg e é muito tranquilo.
      Quanto a cadeirinhas, sempre nos disponibilizaram. Um restaurante ou outro não tinha, mas era muito raro. Ouvi várias pessoas dizendo que não foram bem recebidos nos restaurantes, principalmente na França, com bebês. Nós nunca tivemos problemas. Fomos até em restaurantes com estrelas Michelan, até naquele restaurante chic da Torre Eifel com ela e sempre fomos bem tratados. Ela é bem comportada. Não incomodava os outros clientes. Meu menino já é bem mais barulhento, com ele eu realmente penso duas vezes antes de entrar em um restaurante mais reservado.

      Excluir